21/09/2010

Amar uma mulher...

Acabei de dar de caras com algo que achei bonito até mesmo lindo, que me tocou, que me emocionou, que me comoveu bastante...
Talvez o meu mundo é completamente distorcido, que vivo num mundo completamente imaginário, utópico, onde as mulheres podem ser tratadas com respeito, consideração, pelo homem que esta ao seu lado, pelo seu companheiro, e jamais serem tratadas como um mero objecto, como um robot, jamais serem desvalorizadas, humilhadas, insultadas pela pessoa que amam, mas o pior, é que eu sei que o meu mundo não é tão utópico como as vezes me querem fazer crer, pois existem pessoas boas, de bom coração, que se regem também pelo sentimento amor, que não têm uma pedra no lado esquerdo do peito, que amam e que conhecem esse sentimento, que já erraram várias vezes nessa coisa do amor, mas que aprenderam a amar ainda melhor, com mais força, com mais convicção, que não desistiram do amor, que foram em busca e encontraram e agarrara-mo, independentemente de tudo o que ficou para trás, a única coisa que importava, era começar uma nova história, conseguirem ter um novo começo, sem que nada do passado interferisse, para poderem ter mais e melhor do que aquilo que tinham, pessoas essas que nunca e nos momentos mais difíceis, nos momentos de se perder a cabeça, ofenderam e humilharam, pois não são todas as pessoas que têm a capacidade de amar, de sentir o amor no seu estado mais puro, há pessoas que simplesmente não sabem o que é esse sentimento…
Eu sei que existe pessoas assim, que fazem com que o meu mundo não seja assim tão surreal, porque conheço…

Por isso não posso, nem quero aceitar que me digam que vivo num mundo de fantasia, porque o mundo real, apesar de não o exporem por estas palavras, entre linhas querem dizer que é um mundo machista, onde a mulher não opina sobre nada, onde a mulher é o saco de boxe, apelidado por saco das frustrações do dia-a-dia, da rotina, do stress, onde o homem decide e só depois pergunta à mulher a opinião, opinião que nunca é considerada, onde o homem põe e dispõe sem se interessar no que pensa e no que quer a mulher que esta ao seu lado e que tem tanto direito de expor, de querer e satisfazer a sua vontade, onde o homem desvaloriza a mulher no seu todo, onde o homem marido ou namorado é o primeiro a criticar e apontar os erros à sua mulher ou namorada, à essa mulher que os ama verdadeiramente...
Um mundo em que o homem não tem cuidado ao escolher as palavras que emprega, que não sabe o impacto que essas palavras tem na outra pessoa, porque uma mulher é forte o suficiente, muitas vezes mais que o suficiente para enfrentar tudo isto sem se magoar, sem se ferir, mas se tudo isto vier de alguém que lhe seja indiferente, onde o sentimento amor não esteja envolvido, mas para fazer frente ao amor no bom e no mau não há armas nem escudos que amparem os seus ataques, quando se ama, ficamos fracas, vulneráveis, muitas vezes parvas… pelo menos para mim o amor é uma fraqueza… talvez e com muitas certezas, a minha maior fraqueza
não sei se o que escrevi faz sentido mas foi sentido

Passo a citar as palavras que me fizeram escrever este post:

"...Enquanto gritas à tua mulher, companheira ou namorada, há um homem desejando sussurrar-lhe ao ouvido. Enquanto a humilhas, ofendes e insultas, há um homem cortejando-a e recordando-lhe de que é uma boa mulher. Enquanto lhe bates, há um homem desejando dar-lhe amor. Enquanto a fazes chorar, .........há um homem que lhe ......rouba ...sorrisos..."

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário...

Mereces um docinho =)