29/07/2010

O problema é que quero muitas coisas simples...

É triste quando sentimos aquele vazio e não há nada nem ninguém que o preencha, não tenho culpa de ser uma pessoa que gosta de carinho, de mimos, de calor humano, de simpatia, de bom humor, de simplicidade… as vezes não é preciso muito para dar tudo isto e talvez mais, as vezes basta uma palavra, um gesto, um toque e até mesmo um olhar… Custa-me muito conviver com quem não me dá isto ou dá muito pouco, que não sente que este é um dos papeis principais numa relação a dois … que me diz que quando estamos sós é uma coisa, mas quando estamos a socializar com amigos é outra… não percebo esta barreira… deixa-me triste… bem sei que nem sempre estamos disponíveis para dar, bem sei que algumas vezes só queremos é receber… eu gosto de receber mas também gosto de dar… mas o que faz uma relação é essa cumplicidade que se cria nestas pequenas coisas, um beijo, uma festa, um sorriso, uma palavra… na boa altura, na má altura, na altura a sós, na altura entre amigos a qualquer altura… para mim, faltar isto é algo que me deixa desgostosa, que me faz querer algo mais… a indiferença, a distância a insensibilidade dá cabo de mim… e do meu estado de espírito… nestas alturas fico a 30% não consigo dar mais… retraio-me, ausento-me, calo-me, entristeço-me... e por causa disso sou criticada… por nessas alturas, não ser uma pessoa alegre, bem-disposta, conversadora, porque muitas vezes para se evidenciarem tem de me anular, e o problema é que eu deixo isso acontecer… porque nada me passa ao lado… a maior parte das coisas atinge-me…O problema é que quero muitas coisas simples, então pareço exigente...
não sei se o que escrevi faz sentido mas foi sentido…

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário...

Mereces um docinho =)