28/07/2009

Arriscar

"Rir é correr o risco de parecer tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor os sentimentos é correr o risco
de mostrar o verdadeiro eu.
Defender os sonhos e ideias diante da multidão
é correr o risco de perder as pessoas
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos,
porque o maior perigo é não arriscar nada.

Há pessoas que não correm nenhum risco,
não fazem nada, não têm nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões,
mas elas não conseguem nada,
não sentem nada, não mudam, não crescem,
não amam, não vivem .
Acorrentadas pelas suas atitudes,
elas tornam-se escravas, privam-se da sua liberdade.
Somente a pessoa que corre riscos é livre!"

Sêneca

Recebi este texto por e-mail e resolvi partilhar, e com isto tudo só posso dizer que vale a pena arriscar quando acreditamos naquilo que estamos a fazer, quando estamos seguros, pois a maior parte dos erros cometidos não são devido a atitudes tomadas, mas devido a atitudes que deveríamos ter tomado em certos momentos e que por medo de arriscar não o fizemos … esta é a verdade a minha verdade há tanta coisa que não fiz por medo de arriscar… e ás vezes é tarde de mais para as fazer…

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário...

Mereces um docinho =)