15/09/2008

Vida confusa... Não poderia ser mais simples?

Ultimamente não tenho escrito nada de pessoal, apenas alguns excertos que fui encontrando e gostei… a verdade é que nem sei bem o que escrever.. Porque é que a vida é tão confusa? Ou serei mesmo eu a faze-la confusa… acho que é um pouco de ambas… tanto tempo a viver um amor que já tinha acabado há imenso tempo , mas que eu não queria abandonar, porque ali estava uma grande parte da minha vida, da minha historia, e abandonar tudo isso, parecia que, praticamente dez anos da minha vida teriam sido em vão… mas assim, sem pedir ,sem procurar… entrou na minha vida alguém especial, alguém que me fez ver o passado com outros olhos, alguém que me obrigou a ver o presente, porque o passado já lá ia há muito tempo… aos poucos ele foi permanecendo, um pouco todos os dias, e sem eu dar conta começou a existir um sentimento que vai mais alem de uma amizade, começou a existir a paixão… podia ser assim tão simples não era… mas não… nada para mim é assim tão elementar.. claro que esta paixão não esta a ser vivida como deveria ser… porque ele é comprometido… e para contrapor tudo isto, a historia dele é muito parecida à minha… é isso torna-se confuso talvez para ambos, ou não, conseguimos compreender o que o outro esta a passar e a sentir, mas as vezes não compreendemos o que nós próprios estamos a sentir… O nosso sentimento é mutuo…. Eu não tenho duvidas do que quero, mas já da parte dele… não é assim tão simples… de um lado esta uma nova paixão, uma nova vida por assim dizer, uma relação que irá começar do zero, sente-se bem quando esta comigo, diz que é comigo que quer estar, até porque o dito namoro não passa mais de uma comodidade, quando nós estamos juntos, parece que já nos conhecemos há anos, e ate nos conhecemos, mas nunca tínhamos falado, mas há magia no ar, as horas passam a correr, e naquele instante tudo deixa de existir, o mundo pára para nós, nada mais importa a não ser viver o momento e aproveita-lo… no que diz respeito à relação dele parece q o chamado “amor” já desapareceu há muito tempo, dando lugar apenas ao carinho, à simpatia e ao cruel sentimento que é a pena, mas apesar disso estão também quase dez anos de vida em comum, e há aquele medo de dar um passo em frente e não saber muito bem com o que contar… custa-me muito, mas apesar de tudo eu compreendo estas receios dele, apesar de agora os papeis estarem invertidos, eu já passei por isto, por estes dilemas, com a minha antiga relação… não é fácil abdicar de um namoro, com ele vão amigos, rotinas… muita coisa… mas apesar de me ter custado muito e de ter sofrido muito, hoje eu sei que fiz bem… e não estou arrependida… segui em frente, passado muito tempo, mas segui… e continuo a dizer na vida ninguém é insubstituível… ninguém…

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário...

Mereces um docinho =)