01/07/2008

As minhas "estradas"

Por vezes olho para o caminho que tenho pela frente, ao primeiro olhar, vejo uma “estrada” longa e muitas vezes parece difícil concluir o percurso, claro que ao olhar para ele, consigo sempre arranjar uma série de argumentos para não o fazer, argumentos esses que são apenas fruto da insegurança e do medo do desconhecido…
Mas quando chega a hora, também encho o peito de ar, enfio a capa de guerreiro, ponho os pés ao caminho, e lá vou eu, afastando silvados e tropeçando em algumas pedras que vão aparecendo...

A finalidade é atingir aquele ponto no horizonte, onde penso estar aquilo que procuro, o refúgio que tanto anseio…

A estrada é montanhosa, sem duvida, mas uma vez alcançando o vale há que começar a subida sem deixar que as encruzilhadas me perturbem… porque o objectivo é chegar lá a cima… por mais difícil que seja…

Ao chegar, posso dizer que alcancei mais uma vitória na vida, mais uma etapa vencida e então começa um novo trajecto uma nova “estrada”….

Sim, porque o horizonte está sempre numa constante mutação, a vida não pára, as “estradas” vão aumentando e nem sempre são asfaltadas, mas há que fazer o trajecto de forma segura, com firmeza, contando os passos que já dei e não os kms que faltam percorrer….

São estas as viagens da vida que muitas se fazem sozinhas, outras dando boleia a alguém, e acima de tudo há que agradecer a quem nos acompanha…

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário...

Mereces um docinho =)