19/09/2007


" Lembro-me muito bem de todos esses momentos. Sei que a memória é mentirosa, mas tenho a certeza que nisto não me está a trair, porque nunca conheci ninguem tão meigo, nem cuidadoso como tu.À saída de casa, do hotel, de um restaurante, tinhas comigo gestos que nenhum homem jamais tivera; fechavas-me o casaco, botão a botão, enrolavas-me o cachecol á volta do pescoço, depois, com as tuas mãos brancas e lisas, levantavas com cuidado o meu cabelo que ficara entalado debaixo das golas ou do cachecol.A ultima vez que fizeste isso, tremi um pouco, queria que aquele momento durasse para sempre, por isso pedi-te, demora só um bocadinho mais a arranjar-me por favor, só um bocadinho mais...e tu riste-te, como se eu estivesse a dizer disparates."

in "Diário da Tua Ausência" de Margarida Rebelo Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário...

Mereces um docinho =)